8 livros imperdíveis para ler em Janeiro

Resultado da pesquisa (40):

02 de julho de 2014

livros

8 livros imperdíveis para ler em Janeiro

Artigo
Noticias

Novo ano, novas leituras! Selecionamos alguns dos principais lançamentos de janeiro de 2019, bem como algumas obras mais antigas que merecem sua atenção. Confira - e boa leitura:

1 - Dias de Abandono, Elena Ferrante (Biblioteca Azul, 184 páginas, R$ 39,90)

Após ler a incrível tetralogia napolitana de Elena Ferrante, sigo querendo ler outras obras da escritora italiana. Em Dias de Abandono, ela conta a história de Olga, uma mulher que descobre que seu marido a traiu, piorando a já deteriorada relação do casal.

Dias de Abandono, de Elena Ferrante (Foto: Divulgação)


2 - Afiadas: Mulheres que Fizeram da Opinião uma Arte, Michelle Dean (Todavia, 416 páginas, R$ 74,90)

Hannah Arendt, Janet Malcolm, Joan Didion: essas são apenas algumas das incríveis mulheres sobre as quais a jornalista canadense Michelle Dean escreve em Afiadas. Misturando crítica e biografia, ela relembra a importância dessas figuras para a história dos Estados Unidos.

Afiadas, de Michelle Dean (Foto: Divulgação)


3 - Lá Não Existe Lá, Tommy Orange (Rocco, 304 páginas, R$ 49,90)

Considerado um dos melhores livros de 2018 pelo jornal norte-americano The New York TimesLá Não Existe Lá acaba de ganhar uma edição brasileira. Na obra, Tommy Orange, que é descendente de indígenas, aborda tragédia, tradição e identidade.

Lá Não Existe Lá, Tommy Orange (Foto: Divulgação)


4 - O Ano do DilúvioMargaret Atwood (Rocco, 472 páginas, R$ 54,90)

Da mesma autora do best-seller O Conto da Aia, a obra é a segunda de uma trilogia que foca em experiências genéticas e o descontrole da natureza em um futuro distópico.

O Ano do Dilúvio, Margaret Atwood (Foto: Divulgação)


5 - Boy Erased - Uma Verdade Anulada, Garrard Conley (Intrínseca, 320 páginas, R$ 49,90)

No livro de memórias, o norte-americano Garrard Conley conta como seus pais, que eram bastante religiosos, o mandaram para um programa de conversão após descobrirem que ele é gay. A história inspirou o filme Boy Erased, que chega aos cinemas no Brasil no fim deste mês.

Boy Erased (Foto: Divulgação)


6 - O Verão que Mudou Minha Vida, Jenny Han (Intrínseca, 240 páginas, R$ 39,90)

Antes do best-seller que inspirou o filme da Netflix, Para Todos os Garotos que Já Amei, Jenny Han escreveu a trilogia Verão, em que relata as aventuras românticas da jovem Isabel. O primeiro volume, O Verão que Mudou Minha Vida, será lançado no Brasil ainda em janeiro.

O Verão que Mudou Minha VIda, Jenny Han (Foto: Divulgação)


7 - O Papel de Parede Amarelo e Outros Contos, Charlotte Perkins Gilman (Via Leitura, 95 páginas, a partir de R$ 18,90)

Um clássico da literatura feminista, o livro faz uma forte alegoria à opressão que as mulheres sofrem diariamente. A edição da Via Leitura traz ainda seis outros contos imperdíveis da autora.

Papel de Parede Amarelo e Outros Contos, Charlotte Perkins Gilman (Foto: Divulgação)


8 - Maria Stuart, Stefan Zweig (José Olympio, 393 páginas, a partir de R$ 62,90)

Aos 44 anos, Maria Stuart foi executada por ordens da prima, Elizabeth I. Desde então, sua história se integrou à da Escócia e à da Inglaterra, despertando a curiosidade de pessoas ao redor de todo o mundo, inclusive do austríaco Stefan Zweig, que assinou a obra.

Maria Stuart, Stefan Zweig (Foto: Divulgação)


Envie seu comentário